Facebook
Fale Conosco
WhatsApp 15 99658-0209
Namaha | Instituto de Yoga, Pilates e Acupuntura - Sorocaba
Rua Ângelo Elias, 673 - Santa Rosália - Sorocaba / SP.

Receba novidades no seu email. Assine a nossa newsletter:
Enviar
Terapias Complementares
Acupuntura Florais de Bach Yogaterapia

Depoimentos

Voltar
Cristiane S. Pires

"Tudo começa como uma brincadeira de criança.
A professora propõe uma posição e a gente tenta imitar.
Quando conseguimos, a gente se exibe toda orgulhosa e satisfeita. "E aí? Eu não sou demais mesmo?"
E se não chegamos lá?
Aí a gente abre um cantinho de olho e dá uma espiadinha pro colega do lado e pensa... "Puxa! Ele consegue e eu não... Mas um dia chego lá. "

Depois de um certo tempo, e isso é tão semelhante com vida, parece que tudo isso não faz mais sentido: a gente até "chega lá", mas.. E DAÍ?
Será que objetivo era esse mesmo?
É neste momento que ecoa frases da professora: "Isso não é uma competição. É vc com vc mesma...CONQUISTE a postura."

Conquistar a postura? O que vem a ser isso?
Com o tempo, percebemos que é possível sintonizar corpo, mente e espírito, e experimentar os benefícios e o prazer de cada exercício. A alegria não está no objetivo, mas sim no caminho a ser percorrido.
Neste momento, não existe mais ninguém na sala de aula além de você com sua imensa alegria do chegar lá elegantemente, sem tensões, sem forçar a natureza, sem reparar no que está acontecendo em volta.

Praticamos, então, yoga por puro prazer, não nos importa mais nada.
A mente, antes tagarela e dominadora, fica serena.
O corpo antes rígido, conhece o rigor e a suavidade provacada por testarmos seus lugares nunca antes explorados.

Surge então, em todo o seu esplendor, o ato de respirar. Este ato involuntário tão negligenciado em nossa vida cotidiana.
Tudo se resume a respirar conscientemente. Ah! Esse movimento tão simples e essencial. Onde vc estava que eu nunca lhe dei a devida importância?

Depois de um certo tempo, percebemos que não se trata apenas de oxigênio e gás carbônico: quando respiramos, estamos lidando com a própria VIDA em si. No ato de inspirar trazer a vida para dentro de si. No ato da expiração, a gostosura de deixar as coisas simplesmente irem, o desapego, os traumas, as pessoas... O vazio: o prazer do nada. .. Tudo vai mas EU FICO!

Respirar é a vida plena dos seus altos e baixos, de alegrias e tristezas, de momentos leves e pesados, de pessoas que vêm e que vão, de posicionamentos a serem conquistados, ora de guerreiros, ora de heróis, que exigem o rigor de um raio ou a leveza de uma pomba ...

Neste momento, a sala de aula não se resume àquela do Instituto Namaha.
Ela se expandiu para o trabalho, para a casa, para o ambiente com os amigos, com os pais ou com nossos filhos.
Podemos praticar yoga no carro, no banheiro, antes de dormir ou mesmo num momento difícil...

E quando experimentamos a não-violência de nossa própria natureza, um bem-estar começa a fazer morada dentro de nosso coração.

Uma sensação de que todos somos um e de que o Universo inteiro pode estar aqui dentro... e eu, carinhosamente, faço parte D'Ele também.

De repente nos damos conta de que nos faz companhia permanente uma linda semente, que sempre esteve dentro de nós: a semente da paz espiritual.

Que esta singela semente faça sua morada no coração de todos os filhos do planeta Terra.

Namastê!"

Se você se sentir confortável em compartilhar os benefícios que o Yoga e/ou as terapias complementares puderam trazer à sua vida, mande o seu depoimento para institutonamaha@institutonamaha.com.br
Voltar

Depoimentos

Cristiane S. Pires
Clarice Aparecida Montovani
Célia
Daniele Cristina Gomes